English version hereVersion Française iciVersión en Castellano aca |
Nederlandse versie hierDeutsche version hierVersione Italiana qui |
Ελληνική έκδοση εδώ |  Polska wersja tutajРусская версия здесь |

Web-Tutorial para a família Embraer E-Jet da Feelthere/Wilco (V1: E170, E190, Lineage 1000) (V2: E175, E195)

Fonte: http://www.ivaobr.com/forum/index.php/topic,15335.html
Fonte: http://www.conesulva.com.br/forum/index.php?topic=5633.0
PDF Download v1: AVSIM
PDF Download v2: https://freedownload.s3.amazonaws.com/Ejetsv2_Manual.pdf
Video-Tutorial: https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/10/ejet/
Embraer Speed Charts: https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/19/embraer-speed-charts/

Site oficial (Wilco): http://www.wilcopub.com/index.cfm?fuseaction=prod_ejets
Fórum oficial (Feelthere): http://forum.iemit.com/Default.aspx?g=topics&f=13
Vídeo oficial: http://www.youtube.com/watch?v=JHqYroKEzsk
Vídeo real E170 Cirrus Airline: http://www.youtube.com/watch?v=1dWN5kdopsM

=======================================

Persepções sobre a adaptação para os E-Jets da Embraer, para quem já é acostumado a voar Boeing e Airbus:

O piloto virtual apenas tem que se acostumar com os aviônicos da Honeywell. Quem já voa o Cessna Citation X, terá menos problemas de adaptação, pois os Citations X usam aviônicos Honeywell também (modelo diferente dos E-Jets, mas na mesma lógica). Depois que você se acostuma é super tranquilo!!

Curiosidade:
Website da Honeywell Avionics: http://www.honeywell.com/sites/aero/Avionics_Electronics.htm

Os E-Jets da Embraer são sim uma evolução dos NG (Next Generation) da Boeing e da família A32X da Airbus. Ele trás o Fly By Wire da Airbus para grande parte dos sistemas, menos para os controles de navegação de rudder, ailerons e de elevators, já que esses controles a Embraer faz via hidráulicos como na Boeing, para que a aeronave responda com mais agilidade aos comandos do piloto.

O Glass Cockpit é dos mais completos e modernos, melhor e mais bem apresentado do que o dos Airbus, pela quantidade e qualidade das visual das imagens e das informações. Nos E-Jets da Embraer, o visual do EICAS e PFD também é mais vivo e fácil de interagir, e vem até com mouse para piloto e copiloto!!

Outro conceito que ele trás é o de redução da carga de trabalho e do esforço dos pilotos no cockpit. Boa parte dos controles do overhead panel possui três funções: ON, OFF (como de costume) e a terceira é a opção AUTO. Na opção automático o próprio sistema de computação de bordo ativa e desativa suas funções de IRS, Anti-Ice, Ar Condicionado, Pneumáticos, Hisdáulicos etc. de acordo com a fase do voo, liberando piloto e co-piloto para cuidar de outras funções de planejamento e motoramento da navegação do voo.

O sistema de manutenção também é todo computadorizado, pelo FMS (Flight Management System). Ele tem uma porta de entrada de cabeamento de dados para conexão com laptops para procedimentos de manutenção, onde interagindo com o sftware de manutenção da Embraer ele aponta exatamente onde deve ser feita a manutenção na aeronave em cada escala de voo, além das manutenções programadas mais detalhadas também! Além da porta do FMS, há uma outra porta na fuselagem externa, para acesso da equipe de solo, de forma a conectarem laptop do solo também para receberem as mesmas informações da cabine.

E por aí vai!!! Dentre as aeronaves ditas Next Generation (NG), os E-Jets nasceram após os Airbus e os Boeings, e por terem sido os últimos a serem lançados, tiveram ganhos de tecnologia sobre os dois primeiros. Mas seguramente será superado pelos B787, até que a Embraer ou a Airbus venha com mais outra série de avanços!!

O modelo para FS da Feelthere/Wilco é o mais completo, simulando grande parte de seus sistemas, especialmente os de navegação e os Fly By Wire. Além disso, eles foram feitos para serem voados com mais qualidade no Virtual Cockpit do que no painel 2D, o que é uma outra adição de realismo. Os bugs da versão de lançamento foram corrigidos e já se voa bem com o último SP (1.6), sem edições nos arquivos .cfg, rodando muito liso e estável.

Recomendo a todos viverem a experiência Embraer!!

Mais informações:

Real:
http://www.embraercommercialjets.com.br/english/content/ejets/emb_170.asp
http://www.embraercommercialjets.com.br/english/content/ejets/emb_175.asp
http://www.embraercommercialjets.com.br/english/content/ejets/emb_190.asp
http://www.embraercommercialjets.com.br/english/content/ejets/emb_195.asp
http://www.embraerexecutivejets.com/portugues/content/aircraft/lineage1000_home.asp
http://www.smartcockpit.com/plane/embraer/EMBRAER-170-175/
http://www.smartcockpit.com/plane/embraer/EMBRAER-190-195/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Embraer_E-Jets
http://en.wikipedia.org/wiki/Embraer_E-Jets

Virtual:
http://www.wilcopub.com/index.cfm?fuseaction=prod_ejets
https://fsbrasil.wordpress.com/2008/07/17/webtutorial-ejets/
https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/10/ejet/
https://fsbrasil.wordpress.com/2009/01/09/checklists/

=======================================

01. Light up e acionamento dos motores:
A partir da condição Cold & Dark:

1. Acionar baterias
2. Acionar Bus
3. Acionar Ground Power (só funciona segundo após parking breakes)
4. Acionar APU Start
5. Acionar APU Power (após APU ficar 100% ativa)
6. Assegurar-se que todos os botões estejam apagados no painel superior (nos EMB, luz acesa = desligado; luz apagada = acionado)
7. Ignição dos motores


(clique para ampliar, válido para todas as miniaturas de imagens)

=======================================

02. Usando o FMS dos E-Jets:
Nada de viciar em FMSs/FMCs em galera…

Dica: Clicando no botão vazio do FMS (abaixo de FPL, e entre NEXT e TRS) permite você usar o teclado para iserir dados!

00. Tirar da condição cold and dark (já explicado acima)
01. No FMS, iniciar clicando em “NAV”
02. Clicar em “Pos Sensors”/”POS INIT”
03. Load/carregue uma das posições/coordenadas
04. Novamente em “NAV”
05. Clicar em “FPL List”
06. Adicionar origem e destino neste formato exemplo: SBFZ-SBRF (ou outra rota qualquer), e clicando no 1o botão superior a esquerda (Show FPL)
07. Começar a acrescentar os fixos e aerovias
08. Aerovias são postas neste formato: UW33.REC (aerovia PONTO último fixo), senão não será reconhecido como aerovia!
09. Ao concluir o plano de vôo, clique em “FPL SEL”, abaixo a direita.
10. Clicar em “Activate”, no botão a cima a direita.
11. Pronto, vc já tem um plano de vôo inserido, e ele ficará salvo em “NAV”/”FPL List” para futuro uso na mesma rota.
12. Escolha a saída/departure clicando no botão abaixo a esquerda e depois em “Insert” (ou clicando em “NAV”, depois em “DEPARTURE”).
13. Escolha a chegada/arrival clicando em “NAV”, depois em “ARRIVAL” e por fim em “Insert”.
14. Verifique e elimine as descontinuidades do plano de vôo clicando em “FPL” e em “NEXT”/”PREV” para mudar de página.
15. Hora de fazer as Preference Initials, clicando em “PREF” e depois em “PREF INIT”.
16. São 3 páginas que vc muda clicando em “NEXT”/”PREV” para mudar de página.
17. Na Pág 1/3 tem os dados de velocidade de subida/climb, cruzeiro/cruise e de descida/descent. Eu sempre mantenho 290KIAS com LRC!
18. Na Pág 2/3 tem os dados reserva de combustível! Preenha-o manualmente ou deixe em branco e vá para a página 3/3.
19. Na Pág 3/3 tem os dados de:
– 19.1. Transition Altitude (preencha a correta, pois vem sempre como 18000ft)
– 19.2. ZFW (Zero Fuel Weight), GROSS WT e FUEL. Você pode calcular tudo manualmente se quiser, mas para resolver o problema pode digitar FUEL e clicar isso no botão “FUEL” (4o de cima para baixo, a direita) que ele calcula tudo para você, inclusive a reserva de combustível da pág. 2/3.
20. Feito isso, clique em “PREF DATA” no botão abaixo a direita, (ou “PREF” + “PREF DATA”).
21. Digite o seu nível de vôo aqui com três números: ex: 320, 350, 360, ou o que for…
22. Após inserido o Nível de Cruzeiro, refaça o item 19.2. acima (digitando FUEL no botão “FUEL”, para recalcular o combustível neste nível de cruzeiro que vc acaba de escolher, para não ter problema mais tarde durante o vôo!! hehehe
23. Clique em “FPL”, reveja se está tudo OK e bom vôo!!
24. Há ainda a opção de adicionar o seu aeródromo alternativo e a rota até ele no próprio plano de vôo: clique em “FPL” e vá para a penúltima/última página clicando em “NEXT”/”PREV” para mudar de página, insira o aeródromo alternativo e a rota até ele (a partir do aeródromo de destino). Por fim clique em insert/activate para adicionar o pré-plano para o alternativo, caso venha a ser o caso de usá-lo mais pra frente!
25. Se adicionar o alternativo, após a adição refaça o item 19.2. acima (digitando FUEL no botão “FUEL”, para recalcular o combustível neste nível de cruzeiro e com este alternativo que vc acaba de escolher, para não ter problema mais tarde de pane seca).

=======================================

03. Fix para um bug da Wilco para os E-Jets:
Repostando informação útil que já está em outro tópico por aí!

====
Gente, aqui um fix para um bug da Wilco para os E-Jets:

Problema: Em curva ele perde/ganha altitude, independetemente da configuração do piloto automático! Além disso tá com um pitch muito baixo durante as descidas!

Solução:
==========
(1) Abrir o arquivo: …/FS9/FeelThere/E170/e170.ini usando o Bloco de Notas
(2) Editar essas três linhas com esses novos valores (usem ctrl+F para encontrar essas linhas):
– maxBank=20.0
– halfBank=14.0
– bank_spd_min_output=-20
(3) Salvar e fechar o arquivo.
==========
(4) Abrir o arquivo: …/FS9/Aircraft/feelThere PIC E170/Aircraft.cfg usando o Bloco de Notas
(5) Editar essas três linhas abaixo com esses novos valores (usem ctrl+F para encontrar essas linhas):
– elevator_trim_effectiveness=0.750
– aileron_trim_effectiveness=0.750
– rudder_trim_effectiveness=0.750
(6) Salvar e fechar o arquivo.
==========
(7) Repetir os passos (4), (5) e (6), usando os mesmo novos valores acima, para os seguintes arquivos:
– …/FS9/Aircraft/feelThere PIC E190/Aircraft.cfg
– …/FS9/Aircraft/feelThere PIC ELineage/Aircraft.cfg
==========

Fiz aqui e amenizou MUITO os problemas!

Fonte: http://forum.iemit.com/Default.aspx?g=posts&m=4910

=======================================

04. Check-list da Wilco/Feelthere para a família E-Jet, para que imprimam!

Para uso restrito em Simuladores de Vôo – Não deve ser usado na aviação real!

=======================================

05. Sobre Rádios, TCAS, Weather Radar e EICAS:

RÁDIOS:
========================
São acionados pelo FMS clicando na tecla “RADIO”.

COM1 e COM2 são acionadas digitando-se a frequência desejada e inserindo no botão correspondente do seu stand-by e depois substituindo a nova frequência em stand-by pela ativa!

São vários os métodos de manusear os VOR e os ILS:
(a) Deixar na sintonia automática (quando aparece a expessão AUTO, como a imagem acima), daí ele vai sintonizando VOR e ILS automaticamente de acordo com o Plano de Vôo carregado!
(b) Digitar manualmente as frequências desejadas e inserí-las em NAV1 ou NAV2 de acordo com o desejado.
(c) Clicar no botão da frequência em stand-by (tanto em NAV1 como em NAV2) para que o FMS mostra uma relação de frequências de VOR disponíveis nas proximidades de onde se encontra a aeronave, daí você escolhe o que procura.

Já os NDB estão disponível na página 2 dos rádios! Clique em “NEXT” ou “PREV” para ver os NDB. Eles são sintonizados apenas manualmente (digitando a frequência e inserindo)!

O Transponder também é modificáveil aqui na página 1 dos rádios, bastando digitar os quatro algarísmos do transponder e insirir no campo XPDR, a direita da tela de rádios no FMS.

TCAS:
========================
O TCAS também é acionado aqui, na página 1 dos rádios! Nela você seleciona modo C (“TA/RA”) ou modo stand-by (“STBY”) clicando no botão de referência ao lado esquerdo do comando.

Atenção: Acionando TA/RA aciona junto o modo C do IVAP!!

Não basta por o TCAS em modo “TA/RA” aqui no FMS. Além disso você precisará acioná-lo no painel EICAS.

EICAS + TCAS + Weather Radar
========================

Essa é a imagem do MAP/PLAN do EICAS dos E-Jet:

Dica: Após clicar em MAP ou PLAN ou TCAS ou Weather, você pode retornar ao EICAS sem selecionar nada clicando no “X” que sempre aparece ao lado de uma das opções.

Veja que na parte superior você pode fazer várias configurações nele ao clicar em MAP, podendo habilitar tudo o que desejar/necessitar que fique visível no EICAS:
– Navaids: mostrará os VORs e NDBs no mapa.
– Airports: mostrará os aeródromos no mapa.
– WPT Ident: mostrará os fixos carregados no seu plano de vôo.
– Progress: mostrará tela com informações sobre o progresso do seu vôo (próximo waypoint na rota com distância e tempo estimados + desino final com distância e tempo estimado).
– Vert Prof: mostrará o status do TOC (top of climb) e do TOD (top of descent).
– TCAS: acionará o TCAS no MAP (só se estiver no modo TA/RA no FMS e se também estiver acionado abaixo aqui no EICAS).
– Weather: acionará o radar metereológico (só se estiver acionado abaixo aqui no EICAS).

Clicando em PLAN uma vez você sai do MAP, clicando uma segunda vez, você terá várias opções para selecionar:
– Navaids: mostrará os VORs e NDBs no mapa.
– Airports: mostrará os aeródromos no mapa.
– WPT Ident: mostrará os fixos carregados no seu plano de vôo.
– Progress: mostrará tela com informações sobre o progresso do seu vôo (próximo waypoint na rota com distância e tempo estimados + desino final com distância e tempo estimado).
– Vert Prof: mostrará o status do TOC (top of climb) e do TOD (top of descent).
– Missed Appr: informações no caso de arremetidas durante o pouso.
– TCAS: acionará o TCAS no PLAN (só se estiver no modo TA/RA no FMS e se também estiver acionado abaixo aqui no EICAS).

Veja as opções disponíveis em PLAN:

Indo para a parte inferior, clicando em TCAS, podemos habilitar a transmissão das informações do TCAS para o MAP e para o PLAN do EICAS (só se estiver no modo TA/RA no FMS e se no MAP e no PLAN ele estiver acionado também):
– Range: Para o range do TCAS coincida com o range do MAP.
– ABS: Ainda não descobri… Alguém sabe?? Mas sempre deixo acionado!!
– BLW/NRM/ABV: Nível do TCAS (abaixo, normal, acima), onde sempre mantenho em NRM.

Veja as opções disponíve em TCAS:

Ainda na parte inferior, clicando em Weather podemos habilitar o radar metereológico para o MAP do EICAS (só se estiver também acionado o Weather no MAP, acima):
– WX: radar acionado.
– STBY: Radar em stad-by.
– Off: Radar desligado.
– TURB: Detector de turbulência (infelizmente ainda não consigo perceber o efeito disso no radar…).

Veja as opções disponíve em Weather:

Retornando a parte superior, em “Systems”, também temos várias opções para monitorar os sistemas da aeronave, a seguir:

– Status: Temperaturas externas (TAT e SAT), Gross Weight (GW), temperaturas dos freios, nível e pressão do óleo, voltagem das baterias, nível do oxigênio abordo, e check de portas.

– ECS: Informações sobre o ar-condicionado com temperaturas da cabine (CKPT/Cockpit, FWD CAB/cabine dianteira e AFT CAB/caine traseira), temperatura de área de cargo etc, todas as válculas etc.

– Clt Ctrl: Informações sobre os controles de TRIM (rudders, elevators).

– Anti Ice: Informações sobre o sistema de ANTI-ICE.

– Hydr: Informações sobre o sistema hidráulico.

– Fuel: Informações sobre o gerenciamento, balanciamento e uso do combustível.

– Elec: Informações sobre o sistema elétrico da aeronave: (AC/DC Bus, baterias, GPU/ground power unity, APU/auxiliar power unity etc.)

IMPORTANTE 1: Use o “mouse wheel” do seu mouse para mudar a tela e visualizar os diferentes sistemas mostrados acima, posicionando o seu cursor do mouse sobre “Systems” e mexendo no “mouse wheel” para mudar de um sistema para o outro. O mouse wheel é essa bolotinha do mouse (fundamental para usar esses E-Jets da Feelthere/Wilco).

IMPORTANTE 2: Idem (“mouse wheel”) para o mudar o range do seu mapa no MAP/EICAS. Posicione o cursor do mouse sobre o valor do range (inicialmente sempre 5nm) e mova o “mouse wheel”.

IMPORTANTE 3: Idem (“mouse wheel”) para o mudar o ângulo de leitura do radar metereológico do seu E-Jet no MAP/EICAS. Posicione o cursor do mouse sobre o valor do ângulo de leitura do radar (inicialmente sempre 0.00) e mova o “mouse wheel” (só aparece se o “Weather” estiver acionado no MAP/EICAS).

=======================================

06. Usando o painel do piloto automátio:
Esse é o painel:

(a) Warn (aviso de perigo no sistema) / Caution (aviso de atenção/cuidado no sistema – menos grave que warn) / Intensidade do brilho dos paineis do Glass Cockpit:

(b) Baro Set – Ajuste de altímetro (clique nele com o botão do meio do mouse – em muitos mouse isso se dá clicando com o wheel mouse – para ajustar direto com o ajuste padrão/STD/standard):

(c) Seletor de indicador de cursor para NAV1 e NAV2 (VOR 1/2, ADF 1/2 e FMS 1/2):

(d) Seletor de Full HSI (360º) ou Arc Mode (arco HSI):

(e) Seletor “FMS” (modo de navegação pelo plano de vôo no FMS) e seletor “V/L” (modo de rádio-navegação NAV, pelos rádios auxílios):

(f) Seletor do cursor de navegação do modo NAV “V/L” mostrado acima (clique nele com o botão do meio do mouse – em muitos mouse isso se dá clicando com o wheel mouse – para ajustar diretamente na direção do heading que se encontra a aeronave no momento):

(g) Seletor “PREV” (Preview Mode), que funciona quando você se encontra voando por FMS (modo de navegação FMS mostrado acima) e gostaria de prever a posição do cursor CRS no seu HSI, para antecipar a programação de uma mudança de modo de navegação (de FMS para NAV):

(h) Botões “WX” (radar metereológico no Arc Mode do HSI) e “FPR” (Flight Path Reference):

(i) Ajuste dos mínimos do Radio ALtimiter/RA (Decision Height), para auxiliar no pouso. Só é visível durante o vôo (não aparece so solo):

(j) Flight Detector + A/P Modo NAV + A/P Modo APP + BANK angle (seletor de curvas mais suaves) + HDG para ativar modo A/P Heading manualmente + CRS Seletor de direção/heading (clique nele com o botão do meio do mouse – em muitos mouse isso se dá clicando com o wheel mouse – para ajustar diretamente na direção do heading que se encontra a aeronave no momento):

(k) A/P Master + Yaw Dampr on/off + Flight Director Side (sistema de alimentação do A/P) + A/T Auto Throttle on/off + Speed – Seletor de velocidade (clique nele com o botão do meio do mouse – em muitos mouse isso se dá clicando com o wheel mouse – para mudar de XXXKnts para .XXMach – a velocidade máxima de cruxeiro dos E-Jet é Mach .82 – uma bala em comparação aos B737NG, hehehe):

(l) Modo VNAV do A/P – Importante: o movo LNAV é acionado quando estão ativos duas coisas, o modo de navegação por FMS, item (e) acima, e o A/P Modo NAV, item (j) acima + Speed Hold + A/P Altitude on/off + Seletor de altitude e nível de vôo (clique nele com o botão do meio do mouse – em muitos mouse isso se dá clicando com o wheel mouse – para tornar visível a altitude em metros, em paralelo a altitude tradicional em pés/feet):

(m) A/P FPA (Flight Path Angle) + A/P Vertical Speed (velocidade vertical):

(n) Painel exclusivo do Co-Piloto (que tem efeito no glass cockpit do co-piloto e pode ser acionado usando o VC/cirtual cockpit)!!

=======================================

07. Sobre AUTOLAND:
Os E-Jet da Feelthere/Wilco vêm certificados para aproximação CAT I e CAT II, assim como os E-Jets da vida real (apenas alguns deles, quando a pedido do comprador, vêm com CAT III também). Para que funcione deve-se observar o seguinte:
1. Autoland ativo no MCDU (página de SETUP no FMS);
2. A/P Master e Y/D Yaw Damper ON (acionados);
3. RA/BARO aciado acima de 80ft (qualquer coisa acima disso, se for abaixo pode esquecer…);
4. CRS – seletor de direção/heading, item (j) acima, deve estar no heading do LOC (localizador/localizer) da pista tanto no CRS da esquerda (piloto) como no CRS da direita (co-piloto), item (n) acima – igual em ambos, senão pode esquecer… (ajuste o do co-piloto através do VC/virtual cockpit);
5. A frequência do ILS deve estar acinada nos rádios do FMS tanto na frequência NAV1 como na NAV2 (em ambas, senão pode esquercer…);
6. Tem que tá no modo de navegação NAV, acionado pelo botão “V/L”, item (e) acima, e não no modo FMS (se estiver no modo FMS pode esquecer…);
7. Flap 5 (full flap);
8. RA (Radio Altimiter) indicando que você já se encontra abaixo dos 1500ft AGL (above ground level/sobre o nível do solo).

Autoland 1 sendo indicada no painel (ele deteca se é Autoland 1 ou Autoland 2 automaticamente de acordo com as condições metereológicas):

Condições de AUTOLAND nos E-Jets reais:

Parte 1 / Parte 2:

Checklist para AUTOLAND nos E-Jets da Feelthere/Wilco (fonte: http://forum.iemit.com/Default.aspx?g=posts&t=757&p=4):

1. Ensure Autoland is enabled in SETUP page of the FMC
2. Ensure ILS NAV FREQS are set for both sides (I did it manually for testing purposes but I suspect they will autotune)
3. Ensure CRS is correctly set for both sides
4. Set RA with minimums 80 feet or above
5. Ensure your destination runway/approach is selected and entered into the FMC flight plan
6. At the last Flight Plan entry (eg the RWY chosen for landing) change the altitude to 0000 (you will have to enter 3.0/0000 in the scratchpad to make this work)
7. Delete any waypoints that have been inserted as part of the approach to the selected runway (in effect those which are passed AFTER the GS has engaged because they seem to impact on GS following)
8. Set NAV source to V/L
9. Set AUTOBRAKE
10. Arrange to be at pattern height before you turn FINALS
11. Press APP when the localiser needle starts to move
12. Ensure your aircraft is following altitude as set on the GP
13. Ensure your flaps are set at 5 (preferrably before GS capture – I also ensured speed was 170 – 180 kts)
14. Check AUTOLAND1 is displayed on left side of AASA
15. You should see 0000 is red at the top right of PFD immediately below FMA display
16. As GS needle comes alive drop gear
17. Check GS is captured (Block green then green type)
18. Reduce speed to “Approach Speed” (for testing purposes I did this manually)
19. Ignore any FMC message stating “Flight Path Too Steep” – Alex you might want to check this erroneous message
20. Check AUTOLAND1 switches to right side of AASA signifying autoland capture
21. Check “ALIGN” and “FLARE” displayed on FMA
22. Listen for Altitude call outs starting at 200 feet
23. Listen for MINIMUMS callout
24. Monitor landing
25. Apply reverse thrust and monitor roll out.

=======================================

08. Editando as configurações dos E-Jet da Wilco:
Clique e execute o arquivo de edição da Aeronave (EmbSetup.exe), localizado em: …\FS9\FeelThere\E170\EmbSetup.exe

Dentre as várias opções de configurações, essas são algumas que acho interessante de perceber:

(a) Preferences/Infinite Battery – Bateria infinita (nunca se esgota sem recaregar). Claro que não, né? Língua

(b) Load Manager – Configure como você prefere distribuir o peso dos seus E170, E190 e Lineage 1000.

(c) Displays: Altimetria em HPA (1003) ou Inches (29.92) – Pesos em Pounds/Libras ou Kilogramas

(d) Startup: Como você prefere que o FS inicie os seus E-Jets? Cold and Dark, né? Wink

(e) IRS: Quanto tempo você quer que leve  alinhamento dos aviônicos após o acionamento do sistema elétrico:

Dentre várias, várias outras configurações possíveis…

=======================================

09. Configuração de Take Off:
Se você tentar decolar sem Flap 2 e sem Trim entre 2 e 5, você ouvirá a mensagem típica dos Embraers (ERJ ou E-Jet): “No take Off, flaps!” “No take off, trim!” Então:

(a) Antes da decolagem assegure-se que esteja com TRIM na faixa verde do painel, marcando entre 2 e 5.
(b) Antes da decolagem assegure-se que esteja com FLAPS 2 (10º):

IMPORTANTE: Perceba que nos E-Jets:

  • FLAP 0 = 0º (Flaps Up)
  • FLAP 1 = 5º (máximo 230 KIAS)
  • FLAP 2 = 10º (máximo 215 KIAS)
  • FLAP 3 = 20º (máximo 200 KIAS)
  • FLAP 4 = 20º (máximo 180 KIAS)
  • FLAP 5 = 20º (máximo 180 KIAS – Essa posição apenas informa ao FADEC e ao Sistema de Autoland a intenção de pouso)
  • FLAP 6 = 35º (máximo 165 KIAS – Full Flaps)

Obs: O pouso é sempre ou com FLAP 5 (20º) ou com FLAP 6 (35º).

==============

(c) Por segurança, sempre antes de decolar clique no botão de Take Off Configuration (“T/O CONFIG”), pois ele lhe avisará se a aeronave está OK para decolar ou não! Ao clicar nele umas dessas mensagem dispararão do áudio da aeronave:

  • “Take off: OK!” – Vai fundo e bom vôo Wink
  • “No take Off: Flaps!” – Ajuste os Flaps na posição 2 Wink
  • “No take off: Trim!” – Ajuste o Trim na faixa verde, entre 2 e 5 Wink
  • “No take off: Brake!” – Solta os freios Wink
  • “No take Off: Flaps – No take off: Trim – No take off: Brake!” – Tá ruim… Não fez a lição de casa… hehehe Língua

=======================================

10. Painel Superior (Upper Panel):
Uma geral do cockpit com destaque para o painel superior dos E-Jets:

E for fim uma visão geral dos diferentes quadrantes presentes nele (clique para ampliar a imagem):

=======================================

Você pode mudar o ângulo de visão do VC para melhor visualizar as informações do glass cockpit (com o Yoke atrapalhando menos a visão) editando o arquivo aircraft.cfg! Exemplos do que eu fiz e gostei:

E170:
(…)
[Views]
eyepoint=27, -1.45, 2.5   //(feet) longitudinal, lateral, vertical distance from reference datum   //original eyepoint=27, -1.31, 2.4
(…)

E190 & Leneage 1000:
(…)
[Views]
eyepoint=35, -1.45, 2.5   //(feet) longitudinal, lateral, vertical distance from reference datum   //original eyepoint=35, -1.31, 2.4
(…)

=======================================

Do website da própria Embraer:
http://www.embraercommercialjets.com/english/content/ejets/default.asp?tela=efficiency

E-Jet Range/Autonomia:

=======================================

1 – SENSORS –   ADS e IRS – no canto inferior esquerdo;
Alguns switches do painel frontal não funcionam como deveriam. Exemplo: ADS e IRS. Qdo vc os seleciona, eles mostrariam mensagens no EADI (DU1).

2 – GND PROX TERR INHIB – no centro inferior;
Inibe/habilita o master do Ground Proximity Warning System (GPWS) do E-Jet.
3 – GND PROX CS INHIB – canto inferior direito.

Tem haver com inibir/habilitar algo relativo ao Ground Proximity Warning System (GPWS), mas não estou bem certo ainda!

4 – como aciona o TOGA, se é algum botão ou região do painel.
Duas formas:
  • No FMS, através botão TRS (“Thrust Rating Selection”) você configura para ele ficar automático/manual e configura níveis de potência.

  • No panel do piloto tem uma área escondida justo acima do A/T (Auto-Throttle) que aciona o TOGA.

5 – como eu faço para acionar o Nav2 e interceptar a radial de um VOR por ele?
Você pode acionar o Nav2 pelo FMS, conforme explicado anteriormente: http://www.ivaobr.com/forum/index.php/topic,15335.msg131018.html#msg131018

Já a interceptação da radial de um VOR através NAV do piloto automático, até onde sei, é somente atraves do Nav1 mesmo! Mas claro que você pode programar o Nav2 na freq. do VOR desejado e monitorar a interceptação da radial desejada manualmente através da bússola indicativa do Nav2, conforme informado anteriormente no item “(c) Seletor de indicador de cursor para NAV1 e NAV2 (VOR 1/2, ADF 1/2 e FMS 1/2)” acima.

=======================================

Alguns links interessantes (a fonte é o fórum oficial dos E-Jets da Feelthere: http://forum.iemit.com/Default.aspx?g=posts&t=1060)

Paint Kits:

Wing Views:

AES:

  • E190 AES Configuration File – procurar na AVSIM por: feelthere_pic_e190.zip
  • E170 AES Configuration File – procurar na AVSIM por: feelthere_pic_e170.zip

Manuals:

=======================================

Dicas para melhorar os frames (FPS) no E-JEt (e todos os demais addons pesados que você use)
Vai melhorar o desempenho do seu FS2004 em geal!

Abram com o Bloco de Notas o arquivo FS9.cfg localizado em C:\Documents and Settings\NOME DO USUARIO\Application Data\Microsoft\FS9

Essa pasta é oculta, portanto verifique se o Windows está habilitado para visualizar arquivos ocultos. Como? Assim: “Painel de controle > Opções de Pastas > Modo de Exibição > Mostrar Arquivos ocultos”

IMPORTANTE 1: Antes de alterar esse arquivo, faça um BACKUP dele, caso deseje ou necessite voltar ao seu arquivo original.
IMPORTANTE 2: Trabalhe no arquivo com o FS2004 desligado, pois sempre que salvar novos valores, reinicie o FS2004 para ele terem efeito.

————————–

Sob guia [PANELS], acrescente essa linha (verifique se não já existe, se sim, apenas ajuste o valor – Nota: pode tentar tb o valor =2.0, para ver o que fica melhor para você):
VIRTUAL_COCKPIT_TEXTURES_SCALE=1.0

Sob guia [CONTROLS], acrescente (verifique se não já existe, se sim, apenas ajuste o valor – isso vai aumentar a velocidade do manusei da visão no Virtual Cockpit):
PAN_RATE=900

Sob guia [DISPLAY.Device.NVIDIA GeForce Go 6200  .0], acrescente essa linha (o que vem depois do .Device. varia de acordo com a sua placa de vídeo, a minha é a NVIDIA GeForce Go 6200, por exemplo):
TextureAGP=0

Sob guia [DISPLAY], acrescente (verifique se não já existe, se sim, apenas ajuste o valor):
UPPER_FRAMERATE_LIMIT=40
LOWER_FRAMERATE_LIMIT=25
TEXTURE_BANDWIDTH_MULT=800
TEXTURE_BANDHEIGHT_MULT=200

Sob guia [TERRAIN], acrescente (verifique se não já existe, se sim, apenas ajuste o valor):
TERRAIN_MAX_VERTEX_LEVEL=23
TERRAIN_TEXTURE_SIZE_EXP=8
TERRAIN_AUTOGEN_DENSITY=5
TERRAIN_USE_GRADIENT_MAP=1
TERRAIN_EXTENDED_TEXTURES=1
TERRAIN_DEFAULT_RADIUS=9.800000
TERRAIN_EXTENDED_RADIUS=4.800000
TERRAIN_EXTENDED_LEVELS=1242456

————————–

Outra dica ainda é diminuir a qualidade do Virtual Cockpit no menu do FS2004, em “Options – Display – Virtual Cockpit”. Mas isso eu não uso; a matenho em qualidade alta!! Em qualidade baixa quanha-se bastantes FPS!

Esses valores variam de máquina para máquina!! Por isso é importante o backup do FS9.cfg original. Pra mim funcionou super bem!! Consigo 25-30 FPS no cockpit 2D do E-Jet, e 20-25 FPS no VC. Isso mantendo o FPS locked em 40.

Meu hardware não é dos mais atualizados não: Notebook Sony Vaio VGN-S4XP | Intel Pentium M760 2.00GHz | Momória Run: 2 x 512MB DDR (1024MB) | Placa de vídeo: NVIDIA GeForce Go 6200 256MB | Detalhes CPU-Z

Outros links de dicas sobre o FS9.cfg:
http://www.ivaobr.com/forum/index.php/topic,15925.0.html
http://www.aerovirtual.org/forum/index.php?showtopic=59109
http://www.wspilots.com/forum/viewtopic.php?t=472
http://kensalter.com/software/how-to-use-fs9-configurator
http://www.calclassic.com/cgi-bin/yabb/YaBB.cgi?board=General;action=print;num=1173477969
http://members.lycos.nl/vairkennis/FS9tips.txt
http://www.flightsimguides.com/?p=24
http://www.digital-flight.com/MSFS9_tips.htm
– dentre tantos outros…

=======================================

O Download do tutorial feito a partir do conteúdo deste post também está agora na AVSIM, para não ter o link expirado!!

https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/10/ejet/

https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/10/ejet/

=======================================

Baixe neste link abaixo os speed charts para o ERJ135, o ERJ145, o E170 e o E190 (são espelhos do mesmo arquivo, bastando escolher um dos links apenas, total 169kb):
https://fsbrasil.wordpress.com/2008/12/19/embraer-speed-charts/

=======================================

Dúvida: Poderiam dar uma explicação rápida sobre as velocidades de pouso. Baixei as tabelas de speed charts, mas não consegui entender como “setar” as velocidades para aproximação e pouso.

A resposta para tudo está no FMS dele! Ele mesmo calcula o planejamento de combustível para você: Após fazer o preenchimento do “Flight Plan”, e das “Departure” e “Arrival”, e da “Preference Inititials” até o final, basta visitar a página “Preference Data”. Lá em  “Preference Data” o FMS irá te mostrar o combustível necessário para o destino e para o alternativo (caso tenha posto o alternativo no plano de voo, como é normalmente possível). Veja o exemplo abaixo, de um voo de Fortaleza para Aracaju, alternando em Maceió, nível 400 (veja ainda que o nível máximo para este peso e voo seria FL384, então no PREF INIT teríamos que tirar o FL400 e por FL380, por exemplo, e voltar aqui para ver os novos dados computados):

Fuel Required para “DEST” (Aracaju): 5.4
Fuel Required para “ALTN” (Maceió): 6.4
Além das informações de ETE, ETA, DIST, Fuel Fom, Fuel Remaining, e Gross Weight para DEST e para ALTN.


Já as speeds, veja os cinco passos abaixo:

 

1º – Clique em “PERF” / 2º – Clique em “TAKE OFF”:

3º – Clique em “NEXT” até alcançar a Página 3/3 de “Preference Take Off”:

4º – Digite no teclado as velocidades de acordo com a speed chart da aeronave:

5º – Clique em V1, VR, V2 e VFS para cada velocidade digitada:

Para a VREF, VAP e VAC de pouso, faça o mesmo procedimento, só que clicando inicialmente em “PERF” + “LANDING” + “NEXT” para a página 3/3. Veja:

=======================================

Dúvidas:

1 – Onde encontro a VAP pro pouso? Não vi em nenhuma das tabelas.
2 – Baseando nas tabelas de velocidade pra pouso, as weights são apresentadas no FMC ou usamos a mesma que utilizamos na decolagem, assim como a VFS?

VAPP = VREF + 1/2 steady headwind component + gust increment above steady windVAPP = VREF + 1/2 steady headwind component + gust increment above steady wind. Ou seja, VAP=VREF + a metade da força do vento, considerando ocasionais rajadas… Suponhamos que a VREF seja 119 kias, o vento seja de estável em 10, então VAP será 124 kias (119+5).

VREF = Velocidade de referência para o pouso
VAP (Velocidade de aproximação/approach na curta final) = VREF + a metade da força do vento, considerando ocasionais rajadas.
VAC (Velocidade segura para realizar arremetida/go around)

Sobre o peso, usar o peso no momento da aproximação/pouso. Para saber, tem o método já apresentado: “PERF” + “PERF DATA” (pág. 1/3), que vai te mostrar a estimativa de combustível para o “DEST” e para o “ALTN”.

Ex: 32.200kg estimados no DEST e 27.700kg estimados no ALTN:

E durante todo o voo, você pode checar o peso exato para o momento da checagem o FSM na tela de “PROG” + “NEXT” até a pág. 2/3, veja:

Peso total no momento: 37.150kg (“GROSS WT”)

=======================================